Os Simpsons: gargalho, logo existo!

Ora, vejam: os Simpsons vão virar curso de filosofia. E filosofia séria.

A renomada Universidade de Berkeley, na Califórnia, está criando um curso fundamentado na vida cotidiana da família mais risível dos Estados Unidos (do mundo?)

Para gestar a novidade, professores e alunos vão anotar, ao longo de um semestre, as ações e os diálogos que a trupe de Homer vai desenrolando no seriado de televisão. Este conhecimento, aparentemente superficial, será usado para compreender e aplicar grandes teorias e correntes do pensamento filosófico.

Matt Groening, artífice dessa família dolorosamente arquetípica, sustenta:

– Os Simpson é um programa que te recompensa quando se presta suficiente atenção.

Para criar o curso de filosofia, 300 pessoas vão trabalhar por oito meses, com um investimento considerável: US$ 1,5 milhão.

Fonte: Diário Gaúcho – Porto Alegre