‘Simpsonsgate’, o problema dos Emoji amarelos

Ser a maior empresa do mundo significa ser mais sensível a polêmicas, e isso a gente já conhece bem. A cada lançamento de um novo iPhone surge alguma discussão na internet que tenta passar a ideia de que a Apple errou e que seus dias estão contados (quem lembra do bendgate? Cadê os iPhones que entortavam?). Isso, claro, rende muitos cliques para os sites de notícias.

A discussão da vez agora é sobre a cor meio “Simpsons” dos novos Emoji raciais que apareceram no beta do iOS 8.3. Alguns asiáticos estão acusando a Apple de “racista”.

A Apple liberou esta semana um beta que traz, além da tão esperada Siri em português, uma variedade de novos desenhos para os Emoji. A principal novidade é que a empresa adotou no sistema sua política de igualdade racial, disponibilizando rostos com 6 tonalidades diferentes, para representar diversas etnias. Assim, o usuário tem a opção de usar um desenho com a cor mais próxima a da sua pele, não se sentindo excluído desta maneira.

O problema é que o amarelo acabou ficando forte demais, o que provocou protesto de alguns usuários asiáticos, que não se sentiram representados por aquela cor. Muitos até afirmaram que isto era um ato de racismo contra os habitantes do leste.

Mas a única coisa que a Apple fez foi seguir o padrão pré-estabelecido pelo Unicode Consortium, que é quem determinou como deveriam ser as cores dos Emoji para representações de diversidades raciais.

Cores Emoji

Ou seja, foi um padrão não estabelecido pela Apple, mas é ela quem está sendo acusada agora de racismo.

A Apple já declarou que concorda que as cores são exageradas e que está trabalhando junto com o Consortium para amenizar este padrão. Enquanto isso não acontece, é possível que vejamos uma onda de mais uma polêmica em diversos sites, apontando o fato como um problema grave. Afinal, justa ou não, este tipo de polêmica rende muitas visitas.